domingo, 4 de março de 2012

Ainda sinto tanto.


Enquanto planejo meu futuro e conto pra alguém meus sonhos encontro você. Sem perceber coloco você no meio de tudo. Se saio de casa imagino que se eu te encontrasse, na rua, no ônibus, de madrugada. E nem percebo que em tudo que eu penso lá esta você e a culpa dessa vez não é minha, nem sua, nem de ninguém, só da saudade que é enorme, talvez maior que de muita gente.
Quando troco de roupa penso no seu gosto, me olho no espelho e te imagino sorrindo, volta pra casa sonhando acordada e não sinto nada de estranho nisso.
Estranho seria se mesmo depois de tudo eu não sentisse sua falta, eu não te amasse tanto.

5 comentários:

  1. O mundo passa a ser o outro. Apenas o outro. Você acorda, come, estuda, pensa o outro. Melhor quando o outro te ajuda a ver o mundo.
    Abraços e sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  2. Realmente, quando se ama você não consegue tirar a pessoa amada da cabeça, em nenhum moemento!

    ResponderExcluir
  3. Seus textos são cheios de dúvidas, certezas, amor, nostalgia, sonho. Não sei se tantos textos são para uma só pessoa...

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Saudade. Saudade é mesmo uma confusão, dá a sensação de que estamos ficando paranoicos . :C

    ResponderExcluir